quinta-feira, 22 de julho de 2021

Sérgio Moro conversa com o Podemos e articula candidatura à presidência ou ao Senado

 


Antes tratada como improvável, a disputa da eleição do próximo ano passou a ser considerada pelo ex-juiz Sergio Moro . Em conversas com lideranças do Podemos na semana passada, foram discutidas tanto a possibilidade de concorrer à Presidência da República e como de tentar uma vaga no Senado por São Paulo ou Paraná. O ex-magistrado ficou de dar uma resposta até novembro.

Desde que se mudou para os Estados Unidos, no final do ano passado, para trabalhar na consultoria Alvarez & Marsal, Moro vinha demonstrando pouco interesse em entrar na disputa eleitoral de 2022, embora nunca tenha descartado totalmente essa possibilidade. Uma pessoa que conversou com o ex-juiz recentemente disse que o "cenário está mudando e uma candidatura parece mais provável".

A mudança no pensamento do ex-juiz da Lava-Jato seria motivada tanto pelos apelos que vêm recebendo como pela incerteza sobre a renovação de seu contrato com a Alvarez & Marsal.

Movimentos como o Vem pra Rua e Brasil Consciente, além de grupos de apoio a Lava-Jato têm pedido que Moro entre na disputa presidencial para se apresentar como alternativa aos dois nomes que lideram hoje a corrida pelo Planalto: Bolsonaro (Sem Partido) e o ex-presidente Lula (PT). Em grupos de Whatsapp que participa, Moro também viu os apelos aumentarem nas últimas semanas.

O ex-ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro veio ao Brasil na semana passada para visitar familiares. Durante o período no país, se reuniu com a presidente do Podemos, Renata Abreu, em Brasília, e com o senador Álvaro Dias, no Paraná. Nas conversas, Moro ficou de dar uma palavra final sobre o seu futuro até novembro.

— O Moro contribuiu muito para o país. Teve muita dificuldade de mudar o sistema de fora para dentro e agora, mais do que nunca, está sendo convocado a tentar mudar de dentro para fora, já que quem se propôs a fazer isso de fato não fez. Pode ser uma candidatura a presidente ou ao Senado, o que estiver no coração dele — afirma Renata Abreu.

Nenhum comentário:

O que você precisa saber para se inscrever e receber o Auxílio Brasil de R$ 400

  O Auxílio Brasil é o novo programa de transferência de renda que vai substituir o  Bolsa Família  a partir de novembro. O que vem chamando...